O Facebook Watch é a nova aposta do conteúdo audiovisual da rede social

Facebook Watch : empresa pretende investir US$1 bilhão em produções originais no ano de 2018

No marketing digital, conteúdo é tudo! E só de você estar lendo esse blog, posso apostar que concorda com essa frase. E também que o conteúdo em vídeo é o que mais tem movimento os feeds de notícias nos últimos anos.

Parece que o Facebook acabou comprando também essa ideia ao anunciar uma novidade para o ano de 2018. A maior Rede Social do mundo, acostumada a fornecer espaço para a produção e divulgação de conteúdo oriundos de bilhões de usuários. Também pretende participar deste meio como produtora. Mark Zuckerberg anunciou que deseja investir mais de 1 bilhão de dólares em shows para a nova plataforma do Facebook, intitulada Watch.

A ideia básica por trás dessa decisão está na vontade de participar do oceano de informações que se tornou a internet. A revolução promovida pela facilidade de produção de conteúdo com os smartphones tornou as timelines estão cada vez mais disputadas. E já que o Facebook se encarrega de mostrar apenas o que é relevante para você, nada melhor do que ele mesmo lhe fornecer um conteúdo a mais.

O que você verá neste artigo:

Vem aí o Facebook Watch

No final de agosto o Facebook anunciou que em breve o Watch estará disponível inicialmente, apenas nos Estados Unidos. Essa é uma plataforma onde as pessoas poderão assistir, compartilhar e interagir com diferentes produtos audiovisuais. Tudo disponível nos celulares, notebook, tablets ou pela televisão, desde que conectados a uma conta no Facebook.

O Facebook esclareceu que a plataforma poderá ser utilizada para publicação de conteúdo do próprio público. Porém, a ideia é ter um conteúdo original do Facebook, assim como fez o Netflix. O que ajuda a captar audiência e monetizar o serviço de forma mais direta.

Segundo a matéria publicada na página do Facebook, os shows a serem divulgados no Watch respeitam uma lógica de continuidade. E serão dispostos em episódios que seguem uma linha histórica. Sejam por meio de gravações ou transmissões ao vivo. Cada pessoa terá um acesso personalizado à plataforma.  Além de indicações do que os seus amigos e as comunidades das quais pertence estão assistindo. A ideia é promover a interação com seções intituladas de: “mais falados” e “do que as pessoas estão rindo”, por exemplo.

Para chegar a esse modelo, foi observado, principalmente, o comportamento dos usuários com o recurso da transmissão ao vivo. Escrever e ler comentários ao mesmo tempo em que se está assistindo a algo foi amplamente aprovado pelas pessoas. A possibilidade de interação ganhou uma atenção especial do Facebook Por isso, no Facebbok Watch será possível ver em tempo real os comentários e se conectar com outros espectadores durante a transmissão.

Novas adaptações

Mesmo com todas essas pistas de como vai funcionar o Facebook Watch, tudo ainda está em fase de testes. Não sabemos ainda como essa novidade vai impactar o mercado. Mas é possível prever que as estratégias de marketing digital vão precisar se adequar a uma nova realidade.

Assim como o Facebook, a Apple também está de olho no mercado de produção audiovisual. Ela pretende gastar algo em torno de 1 bilhão de dólares em filmes originais em 2018. Isso é assunto para outro post, mas confirma a tendência de mercado. E mostra que vídeos e plataformas de audiovisual vieram para ficar.

É claro que assim houver as primeiras publicações do Facebook Watch,  vamos noticiar no nosso blog.

Por isso não deixe de nos acompanhar, novidades em breve!

 

AboutEquipe Marketing nas Redes Sociais
Somos especialistas em marketing para as redes sociais e ajudamos empreendedores e negócios por meio de conteúdo fácil de ser aplicado.
Quer criar o seu site em minutos? Conheça o Bume Site! FAÇA UM TESTE GRATUITO!