Com as melhorias na rede de internet e o aumento da velocidade geral das conexões, o uso de vídeos como forma de comunicação tem se tornado cada vez mais frequente. Esse formato já é um dos preferidos pelo público – seja para entretenimento ou como ferramenta de educação com as videoaulas – e a tendência é que seu uso aumente ainda mais.

De acordo com dados do buzzsumo, no Facebook, no intervalo de um ano, o número de vídeos postados aumentou exponencialmente. Enquanto esses conteúdos cresciam em engajamento e popularidade, outros conteúdos caiam. E o mesmo movimento foi observado no Twitter, em que, de acordo com dados da própria rede, conteúdos em vídeo tendem a ter 2,5x mais respostas e 2,8x mais retweets.

Essa é a hora de investir em conteúdos em vídeo e quem quer ter mais sucesso com suas estratégias de marketing não pode deixar essa mídia de lado. Portanto, para que você consiga resultados ainda melhores com os vídeos em 2018, separamos 5 pontos que serão tendência no ano. Eles foram levantados por grandes profissionais, que já trabalham com conteúdo audiovisual (como o CEO do Rock in Rio e do Tinder) e portanto, são lições valiosas.

Continue lendo e melhore sua estratégia:

01. Vídeos espontâneos

Enquanto muita gente ainda se preocupa demais com a qualidade de edição dos vídeos e não publica nada que não possa avaliar diversas vezes e inserir milhares de cortes e efeitos, uma das tendências mais fortes desse ano em diante são os vídeos espontâneos e self videos.

Segundo Diego Gomes, Cofundador e CMO da Rock Content, essas produções mais modestas, gravadas em momentos comuns do dia a dia, mas com conteúdo de alta qualidade, irão ganhar destaque em 2018 e podem ser um diferencial para as empresas. “Apostem em produções autênticas, simples, mas com conteúdo para o próximo ano“.

02. Co-criação de conteúdo (com a comunidade e influenciadores)

Conseguir manter a audiência engajada e interessada no conteúdo é um dos grandes desafios de hoje. Para conseguir superar isso, uma outra grande tendência é a co-criação de conteúdo.

Seja com a comunidade ou com grandes influenciadores digitais, esse ponto é a aposta de Andrea Iorio, Diretor de Marketing do Tinder da América Latina. Segundo ele, “o que vai acontecer no futuro é uma sinergia entre criadores de conteúdos, influenciadores digitais, e marcas“. Assim, os vídeos tenderão a ganhar muito em qualidade e relevância e também poderão impactar mais pessoas.

03. Bom uso de novas tecnologias

De forma muito rápida, estão surgindo novas tecnologias de vídeos online. E muita gente já tem se aproveitado delas para deixar o conteúdo mais atrativo, dinâmico e interessante. Porém, segundo Luis Justo, CEO do Rock in Rio, a principal questão não é apenas o uso dessas tecnologias. Mas como elas estão sendo usadas de forma a destacar o conteúdo – que deve ser sempre o foco.

Luis cita o próprio Rock in Rio: “por exemplo, o VR, que é uma tecnologia super utilizada, qual é a forma relevante de você utilizar o VR dentro de um show de rock? É colocar isso dentro do palco para você ter uma experiência de como você fosse um integrante da banda? Ou é em um ponto de vista da tirolesa, que só 700 pessoas das 100 mil que estão dentro do Rock in Rio acessam, para que as milhões de pessoas que estão assistindo ao vivo possam ter a experiência do VR?“.

O conteúdo precisa ser relevante e ter uma boa utilização com essas tecnologias.

04. Vídeos rápidos e atrativos

Como já citamos, hoje, com a grande quantidade de conteúdo disponível na internet, a atenção do espectador é difusa. Um dos grandes desafios é mantê-lo interessado no que seu vídeo está dizendo.

Então, para ajudar com esse ponto, a dica de Alexandre Rossi, especialista em comportamento animal e influenciador digital, é que os vídeos sejam mais diretos e que tenham sempre um elemento capaz de gerar interesse logo nos primeiros segundos.

O que eu tento agora é não falar ‘Oi, tudo bem? Hoje eu vou falar de tal coisa…’. Eu já entro dando a dica, já fazendo, e tento fazer tudo muito curto, muito direto.”  

05. Conteúdo on-demand

Por fim, para Camilo Coutinho, especialista em vídeos online, a principal tendência para 2018 é relacionada aos vídeos sob demanda – no estilo Netflix. O consumo desse tipo de conteúdo dobrou nos últimos anos, de acordo com uma pesquisa da Conviva, e deve aumentar ainda mais.

Esse tipo de conteúdo chega como uma boa alternativa para quem quer trabalhar com conteúdo educacional ou entretenimento na internet. Empresas que trabalham com a inovação voltada para esses conteúdos, devem sair na frente.


Se você está pensando em começar a usar vídeos em sua estratégia, essa é a melhor hora para fazer isso. E seguir essas tendências vai te ajudar a conseguir resultados muito melhores já a partir de seus primeiros esforços. Se você já trabalha com vídeos, analise cada ponto. Veja como você pode testá-los de forma planejada para conseguir ter mais sucesso.

E caso você queira conferir os vídeos com depoimentos e dicas desses e mais 24 profissionais de empresas como SBT, Microsoft e VEVO, acesse o material completo de tendências de vídeos, clicando aqui. Depois, é só dar play e se preparar para o sucesso!

tendências de vídeosArtigo produzido pela equipe de conteúdo da Samba Tech.

Eleita a empresa mais inovadora da América Latina pela Fast Company, a Samba ajuda outras empresas a se comunicarem melhor utilizando vídeos online.

Tags:

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe um comentário


Bume